Qual é a redação original de Mt 28:19?

24/06/2015 08:36

Qual é a redação original de Mt 28:19?

 

Tanto a Peshitta em aramaico quanto o manuscrito em hebraico de DuTillet falam em imersão em nome do Pai, do Filho e do Espírito. No mesmo sentido, dispõem os antigos textos gregos: 1) Codex Sinaíticus, 2) Alexandrinus, 3) Vaticanus, 4) Washingtonianus, 5) Bezae e 6) M-1141.

Todavia, no Manuscrito hebraico de Shem Tov, o texto de Mt 28:19 somente possui duas palavras: אתם לכו  (Vão), e o verso se encerra por aí. Porém, é de conhecimento público e notório que o Manuscrito Shem Tov é uma cópia rabínica de Mateus, e foi subscrito pelo rabino Shem Tov para atacar a fé daqueles que creem em Yeshua (obra do século XIV). Logo, não pode servir de parâmetro.

Vejamos o que verdadeiramente afirma a Escritura.

 

Texto aramaico de Mt 28:19 na Peshita:

ܙܶܠܘ ܗܳܟ݂ܺܝܠ ܬ݁ܰܠܡܶܕ݂ܘ ܟ݁ܽܠܗܽܘܢ ܥܰܡ݈ܡܶܐ ܘܰܐܥܡܶܕ݂ܘ ܐܶܢܽܘܢ ܒ݁ܫܶܡ ܐܰܒ݂ܳܐ ܘܰܒ݂ܪܳܐ ܘܪܽܘܚܳܐ ܕ݁ܩܽܘܕ݂ܫܳܐ

 

Tradução do texto acima para o Hebraico:

עַל כֵּן לְכוּ וַעֲשׂוּ אֶת כָּל הַגּוֹיִים לְתַלְמִידִים, וְהַטְבִּילוּ אוֹתָם בְּשֵׁם הָאָב וְהַבֵּן וְרוּחַ הַקֹּדֶשׁ

 

Tradução para o Português:

“Portanto, vão e façam discípulos [ou: ensinem] dentre todos os povos [ou: gentios], imergindo-os em nome do Pai, do Filho e da Ruach HaKodesh”.

 

Conclusão: tanto os antigos textos gregos (1- Codex Sinaíticus, 2 - Alexandrinus, 3 - Vaticanus, 4 - Washingtonianus, 5 - Bezae, 6 - M-1141), quanto a Peshitta (aramaico) e os manuscritos hebraicos de Mateus (DuTillet e Munster) falam expressamente em imersão em nome do Pai, do Filho e da Ruach HaKodesh. Isto é líquido e certo e não foi inventado pela Igreja Católica, como pensam alguns, até pelo fato de a Peshitta não ter sido influenciada pela Igreja Católica.

Isto quer dizer que os manuscritos semitas sustentam a doutrina da Trindade? NÃO.

O texto de Mt 28:19 não versa sobre a “Doutrina da Trindade”, mas sim sobre os três gaunin/k’numeh (manifestações, essências, substâncias, aspectos) de YHWH.

De acordo com as Escrituras, é líquido e certo que:

1) YHWH é UM (echad), consoante Dt 6:4 e Mc 12:29;

2) o Pai é YHWH (Gn 1:1; Is 63:16 e 64:7 [ou Is 64:8]; Ml 1:6);

3) o Filho, Yeshua HaMashiach, é YHWH (Is 9:5-6 [ou Is 9:6-7]; Jo 1:1; Fp 2:11; veja que Jo 19:37 cita Zc 12:10, cujo narrador é YHWH);

4) a Ruach HaKodesh é YHWH (Gn 1:2; Is 63:1-11; Sl 51:1-11; II Co 3:16-18).

Em suma, YHWH é UM, mas se manifesta por meio de três gaunin/k’numeh. Logo, a cláusula de Mt 28:19 se refere a estes três gaunin/k’numeh, e não sobre a “Trindade”. Importante observar que a palavra “nome” está no singular, pois os três gaunin/k’numeh possuem um único nome: YHWH.

Acresce registrar que a expressão “em nome do Pai, do Filho e da Ruach” não é, necessariamente, uma fórmula a ser pronunciada na imersão, mas tão somente a indicação dos gaunin/k’numeh de YHWH.

A imersão “em nome de Yeshua” (At 2:38) também não é obrigatoriamente uma fórmula verbal, mas o reconhecimento de que Yeshua é o Mashiach.

 

Voltar