PARTE IV - ETIMOLOGIA

21/08/2013 15:13

PARTE IV

ETIMOLOGIA

 

Por Tsadok Ben Derech

 

Tão nebulosa quanto à origem do grupo religioso encontra-se a questão acerca do significado do vocábulo “essênio”. Curial registrar que este nome não aparece nos Manuscritos publicados do Mar Morto e o significado da palavra não é explicitado nem por Filo de Alexandria (20 A.C. a 50 D.C.) e nem por Flávio Josefo (37 a 100 D.C), havendo pelo menos 20 (vinte) explicações diferentes acerca do significado do nome. Resumem-se abaixo as principais concepções que buscam a etimologia à luz das línguas hebraica, aramaica e grega:

1) essênio deriva do grego e significa “santidade”;

2) possui esteio no hebraico e tem acepção de “santidade”;

3) quer dizer “os piedosos”;

4) denota “os que cumprem a Torá”;

5) “raça robusta ou forte”;

6) “os videntes”, porque os essênios possuíam o dom espiritual de visões e profecias;

7) “os puritanos”;

8) “os médicos”, já que os essênios promoviam curas milagrosas de doenças físicas e espirituais;

9) “os solitários”, em alusão ao fato de viverem isolados da sociedade;

10) “os servos”, tendo em vista que buscavam servir a Elohim;

11) “os que se unem para manter a Torá”;

12) “os observadores das leis de pureza e santidade”.

 

Em que pese o cipoal de opiniões distintas, a maioria dos pesquisadores leciona que a palavra “essênio” provém do hebraico חסידים (chassidim = os piedosos), que recebe em aramaico a forma de “hassaya”.  Assim, tal palavra passou a ser conhecida na língua grega como “essaioi” ou “essênoi”, resultando em “essênios”. Logo, a acepção de “essênios” quer dizer os chassidim (os piedosos), e a seita judaica que tem origem no século II A.C. não pode ser confundida com o moderno movimento chassídico iniciado no século XVIII D.C.

Continua...

 

Voltar