PARTE III - MATSOT

21/08/2013 12:25

PARTE III

MATSOT

 

Por Tsadok Ben Derech

 

 

A festa das matsot (“pãos ázimos”) assim está disposta na Torá:

“E aos quinze dias deste mês é a festa da matsá [‘pão ázimo’]  de YHWH; sete dias comereis matsá [‘pão ázimo’].

No primeiro dia tereis santa convocação; nenhum trabalho servil fareis;

Mas sete dias oferecereis oferta queimada a YHWH; ao sétimo dia haverá santa convocação; nenhum trabalho servil fareis.” (Vayikrá/Levítico 23:6-8).

 

Enquanto pessach é celebrada no 14º dia do primeiro mês, a festa da matsá (ou matsot, no plural) é comemorada no 15º dia do primeiro mês, perdurando sete dias, período em que não se pode ingerir alimentos com hametz (“fermento”, “levedo”).

À luz da cultura bíblico-judaica, o fermento é o símbolo da maldade e da corrupção do homem (Mt 16:6 e Mc 8:15).  Então, nestes sete dias de festa, deve-se buscar o ETERNO com intensidade e clamar para que Ele retire de nós todo o fermento (o pecado) que está instalado em nossos corações. Esta festa possui um significado espiritual muito profundo, o que foi destacado por Sha’ul (Paulo):

Expurgai o fermento velho, para que sejais massa nova, assim como sois sem fermento. Porque o Mashiach [Messias], nosso Pessach, já foi sacrificado.

Pelo que celebremos a festa, não com o fermento velho, nem com o fermento da malícia e da corrupção, mas com a matsá [pão sem levedo] da sinceridade e da verdade.” (Curintayah Álef/1ª Coríntios 5: 7-8). 

 

Tabela de textos bíblicos

 

MATSOT

 

Festa determinada por YHWH

Lv 23:6-8

 

Na B’rit Chadashá

Mt 26:17; Lc 22:1; Mc: 14:1,12; At 12:3 e 20:6; I Co 5:7-8

 

 

 

Voltar