Antigas orações sinagogais de talmidim de Yeshua

03/04/2016 17:54

Antigas orações sinagogais

de talmidim de Yeshua

 

Por Tsadok Ben Derech

 

Em antigas sinagogas na Diáspora, cujo serviço a YHWH era prestado em língua grega, foram encontradas dezesseis orações de discípulos de Yeshua, também no vernáculo grego, datadas dos séculos II a III da Era Comum.

No bojo de tais orações litúrgicas praticadas em sinagogas, são tratados diversos temas como, por exemplo, o louvor às obras de Elohim na criação, a exaltação dos atributos de YHWH, a defesa da observância do shabat, a invocação da misericórdia do ETERNO, dentre outros.

Renomados estudiosos apontam a origem judaica de tais orações, e que estas foram criadas por discípulos de Yeshua HaMashiach, inferindo-se daí que estes eram judeus nazarenos.

K. Kohler afirmou que as orações em questão se assemelham aos modernos livros judaicos de oração (Sidurim). Por sua vez, W. Bousset dissertou que as orações foram extraídas da liturgia judaica na Diáspora.

Eis o teor de uma das orações recitadas pelos judeus:

1 Ó YHWH, El Shadai, tu criaste o mundo através do Mashiach, e designou o dia do Shabat para recordação disso;

2 porque nele tu descansaste das obras [da criação], a fim de dar atenção aos teus mandamentos.

3 E tu designaste festas para a alegria de nossas almas, para que possamos entrar em lembrança da Sabedoria criada por ti.

4 Quão por nós ele se submeteu ao nascimento, a fim de que [o nascimento] fosse através de uma mulher.

5 Ele apareceu nesta vida, tendo revelado a si mesmo em sua imersão.

6 Quão aquele que apareceu é Elohim e homem; ele sofreu por nós com o seu consentimento; e ele morreu e ressuscitou por tua força.

7 Portanto, celebrando a festa da ressurreição no dia de YHWH, nós nos regozijamos com aquele que de fato venceu a morte, tendo trazido à luz a vida e a imortalidade.

8 Porque por ele tu trouxeste os gentios para si mesmo, para o povo precioso, o verdadeiro Israel, o amigo de Elohim, que vê Elohim.

9 Pois tu, YHWH, levaste para fora da terra do Egito igualmente os nossos pais;

10 e tu os resgataste para fora da fornalha de ferro, e da argila, e da fabricação de tijolos.

11 Tu os redimiste da mão de Faraó, e da mão daqueles que estavam debaixo dele.

12 E tu os levaste através do mar como se fosse por terra seca, e tu os suportaste com os seus costumes no deserto, com bondades múltiplas.

13 Tu lhes deste a Torá, dez oráculos proferidos por tua voz, e gravados por tua mão.

14 Tu lhes ordenaste guardar o Shabat, não dando desculpa para a preguiça, mas sim uma oportunidade para a reverência (perante Elohim), para o conhecimento do teu poder, para o impedimento do mal;

15 como se estiveste os confinando em uma circunferência sagrada, por causa do ensinamento, para a alegria exultante do número sete.

16 Devido a isso, tu designaste um sete, e sete vezes sete, e o sétimo mês, e o sétimo ano,

17 e com este um ano de perdão, cada ciclo de cinquenta anos; para que os homens não possam ter nenhuma desculpa ao alegar ignorância.

18 Por esta razão, todo Shabat tu lhes permitiste que não trabalhassem, para que ninguém desejasse soltar de sua boca uma palavra com raiva no dia de Shabat.

19 Porque o Shabat é um descanso da criação, a conclusão do mundo, a busca da Torá, o louvor de agradecimento a Elohim por causa das coisas que tem dado gratuitamente aos homens;

20 Tudo o que o dia de YHWH excede, manifestando:

o próprio Mediador, o Supervisor,

o Legislador, a causa da ressurreição,

o Primogênito de toda a criação, a Palavra divina,

21 e homem, aquele que nasceu somente de Miryam, sem um marido;

22 que viveu santamente como cidadão, que foi crucificado sob Pôncio Pilatos,

e tendo falecido, é também aquele que ressuscitou dos mortos.

23 Como o dia de YHWH, isto nos aconselha a oferecer a ti, ó Mestre, ação de graças por causa de todas as coisas.

24 Porque esta é a graça que tem sido provida por ti, que por tua magnitude cobriste todos com boa obra!

 

Com fundamento no texto apresentado e na oração transcrita, responda e reflita sobre as seguintes questões:

1) Qual é a origem da oração citada, judaica ou gentílica?

2) De que século data a oração?

3) Onde tais pessoas cultuavam o ETERNO, na Sinagoga ou na Igreja?

4 Qual o dia sagrado para essas pessoas, shabat ou domingo?

5) Há menção positiva ou negativa à Torá?

6) Criam eles no nascimento virginal do Mashiach?

7) Criam eles na morte e na ressurreição do Mashiach?

8) Criam que o Mashiach foi apenas um homem ou que foi Elohim e homem?

9) De acordo com a oração referida, quem é o Mashiach? Fundamente sua resposta.

 

FONTE:

Charlesworth, J. H. (1985). The Old Testament pseudepigrapha and the New Testament: Expansions of the “Old Testament” and Legends, Wisdom, and Philosophical Literature, Prayers, Psalms and Odes, Fragments of Lost Judeo-Hellenistic Works (Vol. 2, p. 671, 682–684). New Haven; London: Yale University Press.

Voltar