O mínimo que você precisa saber para não ser um completo alienado religioso

09/02/2014 15:44

 

O mínimo que você precisa saber para não ser um completo alienado religioso

 

Por Tsadok Ben Derech

 

Na Era da “Informação”, repleta de deformação, cumprem-se as profecias bíblicas acerca da grande apostasia. Se é verdade que o Cristianismo absorveu inúmeros ingredientes de religiões idólatras, também é líquido e certo que o Judaísmo está eivado de elementos pagãos.

Contra o Cristianismo, são verídicas as constatações de Will Durant:

O cristianismo não destruiu o paganismo; ele o adotou”.

(Will Durant, The Story of Civilization, Caesar and Christ, Part III, 1944, página 595).

 

Noutro giro, também está correta a assertiva do rabino Ben Zion Bokser no sentido de que o Judaísmo não segue a Bíblia:

"Esta não é uma impressão incomum e se encontra, por vezes, entre os judeus, assim como os cristãos - que o Judaísmo é a religião da Bíblia Hebraica. Isto é, certamente, uma impressão falaciosa ... o Judaísmo não é a religião da Bíblia" (Judaism and the Christian Predicament, New York: Alfred A. Knopf, 1967, p. 59).

 

Logo, tanto o Cristianismo como o Judaísmo Normativo se desviaram da verdade.

E temos visto algo tenebroso nestes últimos dias: alguns cristãos, ao descobrirem os erros históricos de sua religião, chegam à verdade: Yeshua era judeu e ensinava o Judaísmo. Então, tais cristãos abandonam as suas Igrejas e passam a seguir o Judaísmo rabínico, pensando que estão no caminho certo. Porém, o Judaísmo rabínico possui tantos erros que “não é a religião da Bíblia”, conforme a passagem citada do rabino Bokser. Ou seja, o cristão abandona os desvios do Cristianismo e mergulha de cabeça nos muitos enganos do Judaísmo.

Nós, netsarim (netsarim), buscamos a Sabedoria de YHWH para discernir os acertos e os erros, tanto do Cristianismo quanto do Judaísmo. Não seguimos o Cristianismo, como também não endossamos as deturpações do Judaísmo. Optamos por buscar o Judaísmo Bíblico que foi ensinado por Yeshua HaMashiach!!!

Neste breve estudo, apresentaremos proposições objetivas sobre temas essenciais, muitas vezes ignorados, colimando compendiar o mínimo que você precisa saber para não ser um completo alienado religioso!

Leia sobre cada item, estude-o e ore a YHWH, pois o Pai pode lhe revelar a verdade.

 

Guia prático:

O mínimo que você precisa saber para não ser um completo alienado religioso

 

1) Yeshua não foi cristão, foi judeu!

2) Yeshua não criou uma nova religião, e sim foi um Rabi (Rabino), Mestre do Judaísmo. O Judaísmo lecionado por Yeshua possui aproximação doutrinária tanto com o essenismo quanto com o farisaísmo de Hilel, além de apresentar elementos que o distinguem, tornando-o sui generis.

3) O Judaísmo ensinado por Yeshua combateu muitos ensinos distorcidos promovidos pelos religiosos de seu tempo.

4) O mesmo tipo de Judaísmo criticado por Yeshua deu bases à criação do Judaísmo rabínico, que persiste até os dias de hoje.

5) Yeshua e seus talmidim guardavam a Torá, o shabat e as festas bíblico-israelitas ordenadas por YHWH. “Forever Torah”!

6) Apesar de o shabat constar dos Dez Mandamentos, Inácio de Antioquia (o “Santo” Inácio católico) ensinou a substituição do shabat para o domingo, o que veio a ser endossado posteriormente pela Igreja Católica.

7) Os talmidim (discípulos) de Yeshua nunca criaram Igrejas.

8) O Cristianismo foi fundado por pessoas que se rebelaram contra os originais talmidim de Yeshua.

9) “O Novo Testamento” não foi escrito originalmente em grego, mas sim em hebraico e aramaico, línguas faladas por Yeshua e seus talmidim.

10) Os talmidim de Yeshua criam na unidade e validade de todas as Escrituras Sagradas: Tanach (Primeiras Escrituras/“Antigo Testamento”) e Ketuvim Netsarim (Escritos Nazarenos/“Novo Testamento”).

11) Yeshua criticou muitas tradições judaicas.

12) Os talmidim de Yeshua não observavam muitas das tradições que posteriormente foram consignadas no Talmud e no Shulchan Aruch.

13) Avraham (Abraão), Yits’chak (Isaque), Ya’akov (Jacó) e David não usavam Sidur.

14) Yeshua não usava paletó e chapéu pretos, como fazem os atuais judeus ortodoxos.

15) O “sábio” Maimônides disse que os judeus não deveriam salvar a vida de um enganador (Sefer HaMitsvot, proibição de nº 19).

16) Muitos netsarim (nazarenos) foram perseguidos e mortos pelo rabino Akiva, o “Pai” do Judaísmo rabínico.

17) Com toda a razão, os judeus ortodoxos se queixam que os nazistas queimavam rolos da Torá na época de Adolf Hitler. Porém, no atual Estado de Israel, há casos em que alguns judeus ortodoxos queimaram publicamente livros do “Novo Testamento”.

18) O Estado de Israel aceita a imigração de judeus “legítimos”, ainda que sejam gays ou ateus. Porém, nega a imigração de muitos judeus que cumprem a Torá e creem em Yeshua HaMashiach.

19) “O Judaísmo não segue a Bíblia” (rabino Ben Zion Bokser).

20) Muitas Congregações de judeus messiânicos seguem mais as tradições do que as próprias Escrituras.

21) Torá sim, Legalismo não!

22) Quem vive no legalismo está aprisionado por cercas, e não deixa de pecar. Os discípulos de Yeshua não vivem no pecado, pois aprenderam a amar. Cercas somente aprisionam aqueles que não sabem voar.

23) Muitas pessoas batem no peito e dizem: “Eu guardo a Torá”. Porém, não amam o próximo, o que representa violação a mandamento primordial da própria Torá.

24) Muitos cristãos são efrayimitas, descendentes das 10 tribos “perdidas” de Israel.

25) Muitos brasileiros são descendentes de judeus e não sabem, pois grande parte dos colonizadores portugueses era constituída de judeus.

26) Não existe mandamento na Bíblia obrigando a entrega de dízimos para Igreja, Pastor, Rosh ou Rabino.

27) Os talmidim de Yeshua contribuíam de coração (sem coerção) para as causas relativas ao Reino de Elohim.

28) As bençãos de YHWH não podem ser compradas com dízimos e ofertas.

29) Muitas Congregações de judeus messiânicos dizem que estão promovendo a restauração, porém, estão mergulhadas em apostasia.

30) Há mais lobos do que ovelhas nos meios religiosos. Afinal, Yeshua disse que a porta é estreita.

31) Oração é melhor do que televisão. Quanto tempo você ora e quanto tempo você assiste à TV?

32) A verdadeira oração mais de destina a agradecer, louvar e honrar YHWH do que a fazer pedidos e mais pedidos.

33) Os talmidim de Yeshua não cobravam para pregar, muito menos para louvar.

34) Yeshua era pobre, e nunca pregou a “teologia da prosperidade”.

35) Yeshua não precisava se fantasiar de judeu, pois ele era judeu!

36) O Talmud afirma que Yeshua, o Nazareno, praticou magia e levou Israel a seguir o mau caminho (versão censurada de Sanhedrin 107b). Assevera ainda o Talmud que Yeshua, o Nazareno, “queimou sua comida”, expressão idiomática que significa “ser causa de desonra” (Sanhedrin 103, versão censurada).

37) A fé sem obras é morta.

38) O arianismo, doutrina ensinada pelo Bispo Ário, nunca foi ensinamento judaico. Afirma incorretamente o arianismo que Yeshua é um ser criado, inferior ao Pai.

39) À luz das Escrituras e do Judaísmo Nazareno do primeiro século, entendia-se que YHWH é UM (echad), apenas 1 (uma) Pessoa, mas que se manifesta de formas plurais. YHWH revela a si próprio pelas K’numeh ou Gaunin (essências, naturezas, manifestações) do PAI, do FILHO (= a Palavra/Memra) e da RUACH HAKODESH (Espírito de santidade/Espírito Santo). O Pai, o Filho Yeshua (Palavra) e a Ruach HaKodesh são manifestações do mesmo YHWH, que é UM (echad), razão pela qual os nazarenos não criam na existência de Três Pessoas distintas (Doutrina da Trindade).

40) Resumo do verdadeiro Judaísmo bíblico: amor, alegria, shalom, longanimidade, benignidade, bondade, fé (confiança), mansidão e paciência (Gálatas 5:22).

41) Yeshua é o caminho, a verdade e a vida. Não é possível alcançar a vida eterna sem Yeshua.

 

Meditem!!!

 

 

 

Voltar