Hagadá de Pêssach segundo os netsarim

06/04/2014 11:59

הגדה של פסח על פי הנצרים

 

Hagadá de Pêssach 

segundo os netsarim (nazarenos)

 

Por Tsadok Ben Derech

 

Esta Hagadá[1] foi escrita quase que totalmente com textos extraídos das Escrituras. Logo, quem lê esta Hagadá está, em verdade, lendo as próprias Escrituras. Foram acrescentadas ainda algumas tradições judaicas que destacam a figura do Mashiach, excluindo-se tradições antibíblicas e tradições que não se relacionam com o Mashiach.

 

INTRODUÇÃO

 

1 - TEFILÁ (Oração)

 Pastor de Israel, ouve-nos! Eu te amo YHWH, minha força! YHWH é minha Rocha, minha fortaleza e libertação, meu Elohim, em quem encontro abrigo, meu escudo, o poder que me salva, minha força. Clamo a YHWH, que é digno de louvor. Pois quem é Elohim senão YHWH? Quem é uma Rocha senão o nosso Elohim? Ele feriu os primogênitos do Egito, tanto homens quanto animais. Enviou sinais e maravilhas contra faraó e seus súditos. Ele fez milagres na presença de seus antepassados na terra do Egito, na região de Tso’an. Dividiu o mar para que pudessem passar. O que ouvimos e aprendemos, o que os nossos pais contaram, não esconderemos de nossos descendentes; contaremos às gerações futuras os louvores de YHWH e sua força, seus feitos maravilhosos. Ele decretou estatutos para Ya’akov e estabeleceu uma Torá em Israel. Deem graças a YHWH, porque ele é bom, porque sua graça dura para sempre. Deem graças ao Elohim dos elohim, porque sua graça dura para sempre. Deem graças ao Senhor dos senhores, porque sua graça dura para sempre!

(Fonte segundo a numeração israelita: Sefer Tehilim/Livro de Salmos: 80:1; 18:1-4; 18:32; 135:8-9; 78:12-13; 78:3-5; 136-1-3).

 

2 - TEFILÁ (Oração)

 Uma pessoa da congregação faz oração espontânea.

 

3 – Benção do Yáyin (Vinho ou suco de uva)[2]

Baal Hagadá (Condutor): Por que bebemos o vinho?

Kehilá (Congregação): Para nos recordar de que YHWH trouxe uma videira do Egito, e o vinho alegra o coração do homem.

(Fonte: Tehilim/Salmos 80:9 e 104:15, segundo a numeração judaica)

Benção:

ברוך אתה יהוה אלוהינו מלך העולם בורא פרי הגפן

Bendito Sejas Tu, YHWH, nosso Elohim, Rei do Universo, que criaste o fruto da videira.

 

Bebe-se a primeira taça de vinho (cálice da santificação).

 

4 – SHIRIM (Cânticos)

A congregação exalta o nome de YHWH por meio de cânticos.

 

5 – YACHÁTS (a quebra da matsá)

Há três matsôt empilhadas sobre a mesa. Pega-se a matsá do meio, partindo-a em dois[3]. A metade partida da matsá é chamada de afikoman, palavra grega que significa “o que virá depois” (ou sobremesa). Para nós netsarim (nazarenos), a matsá partida simboliza o corpo de Yeshua.

O condutor pega o afikoman (metade a matsá partida) e o envolve em um lenço branco, escondendo-o em algum lugar do recinto. Para o Judaísmo Nazareno, a matsá envolta no lenço branco representa o corpo de Yeshua que, depois de executado, foi envolvido em linho branco, permanecendo oculto até a ressurreição.

A outra metade da matsá partida retorna para o meio das outras duas que estão inteiras.

Baal Hagadá (Condutor): Este é o pão da aflição (Dt 16:3), que nossos antepassados comeram no Egito. Permita todo faminto que venha e coma. Permita que todo necessitado venha e compartilhe de nossa refeição de Pêssach. Recordemos que Yeshua é o pão da vida.

(Fonte: Devarim/Deuteronômio 16:3 e tradição israelita).

 

Enche-se novamente a taça de vinho (ou suco de uva), mas não se bebe.

 

PRIMEIRO CAPÍTULO: A SAÍDA DE MITSRAYIM/EGITO

 

1 – YHWH vê o sofrimento de Israel e ouve o seu clamor

Baal Hagadá (Condutor): E disse YHWH: De fato tenho visto a opressão sobre o meu povo no Egito, e também tenho escutado o seu clamor, por causa dos seus feitores, e sei quanto eles estão sofrendo. Então enviou seu servo Moshé, e Aharon, a quem tinha escolhido, por meio dos quais realizou os seus sinais miraculosos e as suas maravilhas na terra de Cham.         

 (Fonte: Shemot/Êxodo 3:7; Tehilim/Salmos 105:26-27)

 

2 – YHWH envia as nove primeiras pragas

Kehilá (Congregação): Ele transformou as águas deles em sangue, causando a morte dos seus peixes.

Baal Hagadá (Condutor):  A terra deles ficou infestada de rãs, até mesmo os aposentos reais. 

Kehilá (Congregação): Ele ordenou e piolhos e enxames de moscas invadiram o território deles. 

Baal Hagadá (Condutor): Com pestilência gravíssima, todo o gado dos egípcios morreu. 

Kehilá (Congregação): E feridas purulentas começaram a estourar nos homens e nos animais. 

Baal Hagadá (Condutor): Deu-lhes granizo, em vez de chuva, e raios flamejantes por toda a terra deles; arrasou as suas videiras e figueiras e destruiu as árvores do seu território. 

Kehilá (Congregação): Ordenou e vieram enxames de gafanhotos, gafanhotos inumeráveis, e devoraram toda a vegetação daquela terra, e consumiram tudo o que a lavoura produziu. 

Baal Hagadá (Condutor): Ele enviou trevas, e houve trevas, e eles não se rebelaram contra as suas palavras.

Kehilá (Congregação): E Moshé e Aharon fizeram todas estas maravilhas diante de Faraó; mas YHWH endureceu o coração de Faraó, que não deixou ir os filhos de Israel da sua terra.

(Fonte: Tehilim/Salmos 105:29,30,31; Shemot/Êxodo 9:3,6,10; Tehilim/Salmos 105:32-34,28,36; Shemot/Êxodo 11:10)

 

3 – O Resgate de Elohim por meio do sangue do cordeiro de Pêssach

Baal Hagadá (Condutor): E falou YHWH a Moshé e a Aharon na terra do Egito, dizendo: Este mesmo mês vos será o princípio dos meses; este vos será o primeiro dos meses do ano. Falai a toda a congregação de Yisra’el, dizendo: Aos dez deste mês tome cada um para si um cordeiro, segundo as casas dos pais, um cordeiro para cada família. Mas se a família for pequena para um cordeiro, então tome um só com seu vizinho perto de sua casa, conforme o número das almas; cada um conforme ao seu comer, fareis a conta conforme ao cordeiro. O cordeiro, ou cabrito, será sem mácula, um macho de um ano, o qual tomareis das ovelhas ou das cabras. E o guardareis até ao décimo quarto dia deste mês, e todo o ajuntamento da congregação de Yisra’el o sacrificará à tarde. E tomarão do sangue, e pô-lo-ão em ambas as ombreiras, e na verga da porta, nas casas em que o comerem. E naquela noite comerão a carne assada no fogo, com matsôt [“pães ázimos”]; com marôr [ervas amargosas] a comerão. Não comereis dele cru, nem cozido em água, senão assado no fogo, a sua cabeça com os seus pés e com a sua fressura. E nada dele deixareis até amanhã; mas o que dele ficar até amanhã, queimareis no fogo. Assim pois o comereis: Os vossos lombos cingidos, os vossos sapatos nos pés, e o vosso cajado na mão; e o comereis apressadamente; este é o Pêssach de YHWH. E eu passarei pela terra do Egito esta noite, e ferirei todo o primogênito na terra do Egito, desde os homens até aos animais; e em todos os deuses do Egito farei juízos. Eu sou YHWH. E aquele sangue vos será por sinal nas casas em que estiverdes; vendo eu sangue, passarei por cima de vós, e não haverá entre vós praga de mortandade, quando eu ferir a terra do Egito. E este dia vos será por memória, e celebrá-lo-eis por festa a YHWH; nas vossas gerações o celebrareis por estatuto perpétuo.      

(Fonte: Shemot/Êxodo 12:1-14)

 

4 – YHWH envia a décima praga

Baal Hagadá (Condutor): Então, à meia-noite, YHWH matou todos os primogênitos do Egito, desde o filho mais velho do faraó, herdeiro do trono, até o filho mais velho do prisioneiro que estava no calabouço, e também todas as primeiras crias do gado. No meio da noite o faraó, todos os seus conselheiros e todos os egípcios se levantaram. E houve grande pranto no Egito, pois não havia casa que não tivesse um morto.

Kehilá (Congregação): Naquela mesma noite o faraó mandou chamar Moshé e Aharon e lhes disse: Saiam imediatamente do meio do meu povo, vocês e os israelitas! Vão prestar culto a YHWH, como vocês pediram.

(Fonte: Shemot/Êxodo 12:29-31)

 

5 – Tefilá (Oração) com propósito de gratidão

Pessoa da congregação agradece a YHWH por ter libertado o povo de Yisra’el da escravidão no Egito, bem como por até hoje preservá-lo de seus inimigos.

 

Bebe-se a segunda taça de vinho (ou suco de uva), em agradecimento ao livramento (salvação) no Egito.

 

6 – Benção da Matsá[4]

Baal Hagadá (Condutor): Por que comemos a matsá?

Kehilá (Congregação): Para nos lembrar de que o livramento vindo de YHWH foi tão rápido que não houve tempo para que a massa de nossa comida fermentasse, conforme está escrito: Com a massa que haviam trazido do Egito, fizeram matsôt. A massa não tinha levedado, pois eles foram expulsos do Egito e não tiveram tempo de preparar comida.

(Fonte: Shemot/Êxodo 12:39)

 

Seguram-se as três matsot[5] nas mãos e recitam as bênçãos: a benção do pão e a benção especial da matsá.

Benção do pão

ברוך אתה יהוה אלוהינו מלך העולם המוציא לחם מן הארץ

Bendito Sejas Tu, YHWH, nosso Elohim, Rei do Universo, que fornece pão (alimento) da terra.

Benção da matsá

ברוך אתא יהוה אלהינו מלך העולם אשר קדשנו במצותיו וצונו על אכילת מצה

Bendito Sejas Tu, YHWH, nosso Elohim, Rei do Universo, que nos santificaste com os teus mandamentos e nos ordenaste comer a matsá.

Todos comem a matsá.

 

7 – Benção do Marôr (erva amarga[6])

Baal Hagadá (Condutor): Por que comemos ervas amargas?

Kehilá (Congregação): Para nos lembrar que os egípcios amarguraram a vida de nossos antepassados, quando foram escravos no Egito.

(Fonte: Shemot/Êxodo 1:14 e 12:8)

 

Benção do Marôr

ברוך אתה יהוה אלהינו מלך העולם אשר קדשנו במצותיב וצונו על אכילת מרור

Bendito sejas Tu, YHWH, nosso Elohim, Rei do Universo, que nos santificaste com os teus mandamentos e nos ordenaste comer a erva amarga.

Todos comem as ervas amargas, recordando-se da amargura de nosso povo no Egito. Os netsarim (nazarenos) também se recordam de como era amarga a vida sem Yeshua, quando viviam no pecado, que é a violação à Torá.

 

8 – Perguntas

Uma criança pergunta: O que significa este serviço?

Um adulto responde: É o sacrifício de Pêssach, em honra de YHWH que, ferindo os egípcios, passou por cima das casas dos israelitas no Egito e preservou nossas casas.                                  

(Fonte: Shemot/Êxodo 12:26-27)

 

SEGUNDO CAPÍTULO: YESHUA HAMASHIACH É O CORDEIRO DE PÊSSACH

 

1 –  A corban (oferta) de Pêssach tipifica o Mashiach

Baal Hagadá (Condutor): Então sacrificarás o Pêssach a YHWH teu Elohim, das ovelhas e das vacas, no lugar que YHWH escolher para ali fazer habitar o Seu Nome. Não poderás sacrificar o Pêssach em nenhuma das tuas portas que te dá YHWH teu Elohim; senão no lugar que escolher YHWH teu Elohim, para fazer habitar o seu nome, ali sacrificarás o Pêssach à tarde, ao pôr do sol, ao tempo determinado da tua saída do Egito. Então o cozerás, e comerás no lugar que escolher YHWH teu Elohim. Depois voltarás pela manhã, e irás às tuas tendas.

(Fonte: Devarim/Deuteronônio 16:2-7)

Kehilá (Congregação): No dia seguinte Yochanan estava de pé, com dois dos seus talmidim e, olhando para Yeshua, que passava, disse: Eis o Cordeiro de Elohim! Aquele que tira o pecado do mundo!

(Fonte: Yochanan/João 1:29)    

Baal Hagadá (Condutor): “Expurgai o chamêts velho, para que sejais massa nova, assim como sois sem chamêts. Porque o Mashiach, nosso Pêssach, já foi sacrificado. Pelo que celebremos a festa, não com o chamêts velho, nem com o chamêts da malícia e da corrupção, mas com a matsá da sinceridade e da verdade”.

(Fonte: Curintayah Álef/1ª Coríntios 5:7-8)

 

2 – Tefilá (Oração) de agradecimento

Pessoa da congregação ora a YHWH em gratidão por ter enviado Yeshua HaMashiach, o nosso Pêssach, para morrer em nosso lugar e promover a kapará (expiação) de nossos pecados

 

TERCEIRO CAPÍTULO: O ÚLTIMO SÊDER DO MASHIACH

 

1 – O anúncio da B’rit Chadashá no sêder de Pêssach

Baal Hagadá: Disse YHWH, por meio do profeta Yirmeyahu (Jeremias), que chegariam os dias em que faria uma B’rit Chadashá (Nova Aliança/Aliança Renovada) com a Casa de Israel e a Casa de Yehudá (Judá), escrevendo a Torá dentro do coração dos filhos de Israel.

(Fonte: Yirmeyahu/Jeremias 33:30-32, segundo a numeração judaica)

Kehilá (Congregação): E no primeiro dia de Chag Matsot , os talmidim se aproximaram de Yeshua dizendo: Onde quer comer o Pêssach? E Yeshua respondeu: Vão à cidade, à casa de alguém e digam-lhe: O Mestre disse: o meu tempo está próximo. E com você eu irei celebrar o Pêssach com meus talmidim. Os talmidim fizeram como Yeshua lhes ordenara, e prepararam o Pessach. E quando chegou a noite, ele sentou-se à mesa com os doze talmidim. E, enquanto comiam, disse: Em verdade lhes digo que um de vocês me trairá. E ira deles se acendeu sobremaneira. E cada um começou a perguntar: Acaso sou eu, meu Senhor?  Ele, porém, respondendo, disse: Aquele que põe a mão no prato comigo, esse irá me trair. E certamente o Filho do Homem vai, como está escrito a seu respeito, mas ai daquele homem por cuja mão o Filho do Homem for traído. Seria bom para aquele homem não ter nascido! Então Yehudá, que o traiu, disse: Sou eu, Rabino? E ele respondeu: Você o diz. E sucedeu que, quando se sentaram para comer, Yeshua tomou o pão e, tendo-o abençoado, partiu-o e deu a seus talmidim, dizendo: Tomem e comam isto, que é o meu corpo! E depois tomou o cálice e o abençoou, dando-o para eles, disse: Bebam dele todos, porque este é o meu sangue da B’rit Chadashá, que é derramado por muitos para expiação de pecados. E eu lhes digo: desde agora não beberei do fruto da videira até aquele dia em que com vocês beberei o novo no Reino do meu Pai que está nos céus. E tendo recitado os Tehilim, saíram para o Monte das Oliveiras. Então Yeshua lhes disse: Todos vocês irão fracassar nesta noite, pois está escrito: Fira o pastor, e as ovelhas se dispersarão.

(Fonte: Matityahu/Mateus 26:17-31, traduzido diretamente do hebraico)

 

2 – A Matsá representa o corpo do Mashiach

Baal Hagadá (Condutor): Porque obtive de nosso Adon aquilo que vos transmiti. Pois o nosso Adon Yeshua, naquela noite em que foi entregue, tomou o pão, e tendo feito a b'rachá o quebrou, e disse: Tomai e comei. Este é o meu corpo, que por vós é quebrado. Assim fareis, em memória de mim.  

(Fonte: Curintayah Álef/1ª Coríntios 11:23-24)

 Kehilá (Congregação): E Yeshua disse: Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão, que eu hei de dar, é a minha carne para a salvação do mundo. 

(Fonte: Yochanan/João 6:51)

 

Neste momento, pega-se a metade da matsá partida, que está no meio das outras duas matsôt inteiras, comendo-a em memória de Yeshua HaMashiach.

OBS: pode-se beber o vinho (ou suco de uva), porém, este não será usado de forma cerimonial. Somente depois do jantar o vinho (ou suco de uva) será usado cerimonialmente.

 

3 – Aruchat Érev (Jantar)

3.1. Faz-se uma tefilá (oração) antes do jantar.

3.2. Serve-se a refeição. OBS: é proibido servir cordeiro consoante a proibição de Devarim/Deuteronômio 16:5-6. Ademais, Yeshua, o nosso Pêssach, já foi sacrificado.

3.3. Oração de gratidão após o jantar: Assim diz YHWH: Quando, pois, tiveres comido, e fores farto, louvarás a YHWH teu Elohim pela boa terra que te deu. Bendito sejas tu YHWH Elohim de Israel nosso pai desde agora e para sempre. Todos esperam de ti que lhes dês de comer a seu tempo. Louvai ao El dos céus, que dá alimento a toda a carne.

(Fonte: Shemot/Êxodo 7:17; Devarim/Deuteronômio 8:10; Tehilim/Salmos 104:14, 136:26, 136:25)

 

4 – O vinho representa o sangue do Mashiach

Baal Hagadá (Condutor): E assim, depois de terem jantado, também lhes deu o cálice, e disse: Este cálice é a B’rit Chadashá realizada pelo meu sangue. Assim fareis, sempre que beberdes em memória de mim.                  

(Fonte: Curintayah Álef/1ª Coríntios 11:25)

 Kehilá (Congregação): E Yeshua disse: Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia.                                                                          

(Fonte: Yochanan/João 6:54)

 

Bebe-se pela terceira vez o cálice vinho (ou suco de uva) em memória de Yeshua. Para o Judaísmo, este é o cálice da redenção no Egito, simbolizando o sangue do cordeiro de Pêssach. Nós netsarim (nazarenos) rememoramos o sangue de Yeshua, que promoveu a nossa redenção[7].

 

QUARTO CAPÍTULO: A RESSURREIÇÃO DO MASHIACH

 

1 – Yeshua aparece para Miryam e para os demais talmidim

Baal Hagadá (Condutor): E no início da manhã, no primeiro dia da semana[8], Yeshua surgiu e apareceu primeiramente a Miryam de Magdala, de quem havia expulsado sete demônios. E ela foi e anunciou aos que tinham estado com ele, que estavam de luto e chorando. E quando ouviram o que elas estavam dizendo, que ele estava vivo e lhes tinha aparecido, não acreditaram nelas. Depois destas coisas, ele apareceu a dois deles, sob outra forma, enquanto eles estavam andando e indo para uma vila. E estes foram anunciar aos restantes, mas nem sequer acreditaram neles. E, finalmente, ele apareceu aos onze, enquanto estavam reclinados a comer. E ele os censurou por sua falta de emuná e pela dureza de seus corações, pois não tinham acreditado naqueles que o tinham visto.

(Fonte: Yochanan Marcus/Marcos 16:9-14, traduzido diretamente do aramaico)

 

2- O Afikoman: símbolo da ressurreição

O afikoman (metade da matsá envolta no lenço) deve ser procurado pelas crianças. O afikoman representa o corpo de Yeshua que foi envolto em linho branco, mas a morte não conteve o Mashiach, que ressuscitou. A criança que achar o afikoman deverá trazê-lo de volta à mesa, dizendo com intensa alegria: o Mashiach ressuscitou dos mortos!

(Fonte Curintayah Álef/1ª Coríntios 15:20)

A Kehilá (Congregação) responde: Ressuscitou verdadeiramente o nosso Adon!                      

(Fonte: Lucas 24:34)

 

3 – A halachá prescrita por Yeshua

Todos juntos declaram com júbilo: E disse-lhes Yeshua: Vão por todo o mundo e proclamem a minha mensagem para toda a criação. Quem crer e for imerso viverá. Quem não crer será condenado. E estes sinais seguirão aos que crerem: em meu nome, expulsarão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e se beberem um veneno mortífero, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e estes serão curados.

(Fonte: Yochanan Marcus/Marcos 16:15-16, traduzido diretamente do aramaico)

Em comemoração à ressurreição de Yeshua, come-se a matsá e bebe-se o vinho (ou suco de uva) pela última vez no seder.

 

4 – A confissão sobre a elohut do Mashiach

Todos professam com reverência: “Toda língua confesse que YHWH é Yeshua HaMashiach, para glória de seu Pai Elohim”.

(Fonte: Filipissayah/Filipenses 2:11, traduzido do aramaico)

 

5 – O cálice de Eliyahu

No Judaísmo rabínico, há um cálice de vinho em homenagem ao profeta Eliyahu, que viria antes do dia de YHWH, ou seja, os dias do Mashiach. Porém, nós sabemos que Yochanan, o Imersor, veio com o mesmo poder de Eliyahu, e Yeshua disse que Yochanan era o Eliyahu esperado por todos. Aliás, Yochanan, o Imersor, anunciou que Yeshua era o Cordeiro de Elohim que tira o pecado do mundo, isto é, o Mashiach.

(Fonte: Malachi/Malaquias 3:23, seguindo a numeração judaica; Lucas 1:17; Matityahu/Mateus 11:14; Yochanan/João 1:29)

 

Logo, bebe-se um quarto copo de vinho em homenagem ao retorno de Yeshua.

Baal Hagadá (Condutor): Disse Yeshua: Aquele que testemunha estas coisas diz: Sim, venho brevemente!

Kehilá (Congregação): Vem, YHWH YESHUA!!!

(Fonte: Guilyana/Apocalipse 22:20, manuscrito Crawford, traduzido do aramaico)

 

 

QUINTO CAPÍTULO: HALLEL

 

Cânticos extraídos do Sefer Tehilim/Livros de Salmos (Sl 113 a 118). OBS: É possível acrescentar outros cânticos que falem sobre o Mashiach.

 

 

SEXTO CAPÍTULO: TEFILÁ

 

Oração espontânea encerrando-se o sêder (serviço) de Pêssach.

 

 

SHIMURIM: VIGÍLIA

 

Determinou YHWH que fosse realizada vigília na noite de Pêssach: “Assim como YHWH passou em vigília aquela noite para tirar do Egito os israelitas, estes também devem passar em vigília essa mesma noite, para honrar a YHWH, por todas as suas gerações” (Shemot/Êxodo 12:42). Vide ainda Devarim/Deuteronômio 16:1,7 e Matityahu/Mateus 26:36-41. Neste último texto, observa-se que Yeshua cumpriu rigorosamente a vigília, enquanto os talmidim não conseguiram observá-la, pois dormiram.

O que fazer na vigília? Qualquer atividade de cunho espiritual (cânticos, orações, estudo das Escrituras, meditação sobre o sacrifício de Yeshua etc). 

 

Faça o download desta Hagadá em PDF


[1] Conto, história.

[2] Vinho Kasher ou suco de uva. O vinho para Pêssach não pode ser fermentado. Logo, deve conter o rótulo “kasher l’pêssach”/lícito, apropriado para Pêssach. Normalmente, somente se encontra deste tipo de vinho em lojas de produtos judaicos. Também é possível usar suco de uva.

[3] Há uma tradição de se colocar 3 (três) matsôt (“pães ázimos”) sobre a mesa, sendo que cada uma delas representaria certo patriarca de Israel: Avraham (Abraão), Yits’chak (Isaque) e Ya’akov (Jacó). Em certo momento, pega-se a matsá do meio, que representa Yits’chak, partindo-a ao meio, o que aponta para o quase-sacrifício de Yits’chak (Isaque) narrado em Bereshit/Gênesis 22. A matsá de Yits’chak também tipifica a morte expiatória de Yeshua, haja vista a conexão entre esta e os eventos descritos em Bereshit/Gênesis 22. Por este motivo, quando Yeshua pegou a matsá e afirmou “este é o meu corpo”, é provável que estivesse se referindo à matsá do meio (matsá representativa de Yits’chak/Isaque).

[4] “Pão ázimo”, sem fermento, que pode ser adquirido em qualquer loja de produtos judaicos. Também pode ser comprado on line (http://www.sefer.com.br/).

[5] Estas são as três matsôt que representam os patriarcas, conforme já se explicou. Vale lembrar que a matsá partida, que está no meio das outras duas inteiras, tipifica tanto Yits’chak/Isaque (Gn 22) quanto – e principalmente – Yeshua HaMashiach.

[6] Erva amarga. Exemplo: chicória, almeirão, alface romana ou raiz-forte cortada. Fique à vontade para escolher.

[7] Provavelmente, Yeshua pegou o terceiro cálice de vinho (o cálice da redenção), bebido após o jantar, e disse que o vinho era o símbolo de seu sangue, que seria derramado para inaugurar a B’rit Chadashá, expiando pecados e promovendo a redenção de muitos.

[8] Observe que o texto não fala que Yeshua ressuscitou no primeiro dia da semana (domingo), mas sim que ele apareceu para falar com Miryam no primeiro dia da semana.

 

 

Voltar