Conheça a verdade e seja liberto do pecado

20/08/2013 23:10

CONHEÇA A VERDADE

E SEJA LIBERTO DO PECADO

Por Tsadok Ben Derech

 

 

Yeshua afirmou que o conhecimento da verdade concede liberdade ao homem:

Se vocês obedecerem ao que digo, serão verdadeiramente meus talmidim [discípulos]; vocês conhecerão a verdade, e a verdade os libertará.”

(Yochanan/João 8:31-32).

 

Com tantas religiões no mundo, pergunta-se: qual delas possui a verdade? Afinal, o que é a verdade?

Explica o Tanach que a Torá é a verdade:

“Tua justiça é uma justiça eterna, e tua Torá é a verdade.”

(Tehilim/Salmos 119:142).

 

“Tu estás perto, YHWH, e todos os teus mandamentos são a verdade.”

(Tehilim/Salmos 119:151)

 

“A principal coisa sobre tua palavra é que ela é a verdade.”

(Tehilim/Salmos 119:160).

 

Então, a Torá, que é a palavra de YHWH, é a verdade. É a Torá (verdade) que concede liberdade! E não basta conhecer a verdade (= Torá) para ser livre, é necessário obedecê-la. Repare novamente as palavras de Yeshua:

Se vocês obedecerem ao que digo, serão verdadeiramente meus talmidim [discípulos]; vocês conhecerão a verdade [ = a Torá], e a verdade [Torá] os libertará.”

(Yochanan/João 8: 31-32).

 

Destarte, a Torá é a verdade e aqueles que a observam alcançam a liberdade:

 “Assim observarei contínuo tua Torá [Lei] para sempre e eternamente.

E andarei em liberdade; pois busco os teus preceitos.” (

Tehilim/Salmos 119:44-45).

 

“Aquele, porém, que atenta bem para a Torá [Lei] perfeita da liberdade, e nisso persevera, não sendo ouvinte esquecidiço, mas fazedor da obra, este tal será bem-aventurado no seu feito.”

(Ya’akov/Tiago 1:25)

 

“Assim falai, e assim procedei, como devendo ser julgados pela Torá [Lei] da liberdade.”

(Ya’akov/Tiago 2:12).

 

Ensinam os falsos mestres que o homem deve se afastar da Torá (“Lei”), porque esta implicaria em escravidão. Não! Leia os versículos citados acima e descobrirá que a Torá é instrumento de liberdade. A escravidão é produzida pelo pecado, e pecado significa violação à Torá (Yochanan Álef/1ª João 3:4).

Vamos ingressar agora no conceito de “pecado”, que está intimamente ligado à noção oposta de Torá.

Em muitos meios religiosos, fala-se muito sobre “pecado”. Mas, afinal, o que é o pecado?

Pecado significa transgressão aos mandamentos da Torá:

Todo aquele que continua a pecar transgride a Torá [Lei] – de fato, o pecado é a transgressão da Torá [Lei]

(Yochanan Álef/1ª João 3:4).

 

“Com todo o meu coração te busquei; não me deixes desviar dos teus mandamentos.

“Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti.”

(Tehilim/Salmos 119:10-11)

 

“E, se alguma pessoa pecar, e fizer, contra algum dos mandamentos de YHWH, aquilo que não se deve fazer, ainda que o não soubesse, contudo será ela culpada, e levará a sua iniquidade.”

(Vayikrá/Levítico 5:17).

 

Vejam como o ensino cristão de que “a Lei acabou” é falso: se pecado significa violação aos mandamentos da Torá (“Lei”), e se a Torá foi abolida, então, não existe mais pecado! Esta é uma conclusão totalmente absurda.

A verdade é muito fácil de ser compreendida: o pecado significa transgressão aos mandamentos da Torá (“Lei”); o pecado ainda existe, logo, a Torá ainda está em vigor. Em outras palavras, se não existisse Torá, não existiria pecado.

O ETERNO fixou vários mandamentos na Torá. Quando um deles é violado, significa que a pessoa pecou. Para saber o que é e o que não é pecado, basta consultar a Torá. 

Deve o homem buscar a libertação do pecado:

“Eis que a mão de YHWH não está encolhida, para que não possa salvar; nem agravado o seu ouvido, para não poder ouvir.

Mas as vossas iniquidades [= violação da Torá] fazem separação entre vós e o vosso Elohim; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça.”

(Yeshayahu/Isaías 59:1-2).

 

O Mashiach (Messias) veio para libertar o homem do pecado, isto é, para tirar o pecado do homem, fazendo com que este não mais deseje violar a Torá:

“E dará à luz um filho e chamarás o seu nome YESHUA [“salvação”, em hebraico]; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados.”

(Matityahu/Mateus 1:21).

 

“No dia seguinte Yochanan (João) viu a Yeshua, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Elohim, que tira o pecado do mundo.”

(Yochanan/João 1:29).

 

“Mais tarde, Yeshua o encontrou na área do Templo e lhe disse: ‘Olhe, você está bem! Entretanto, pare de pecar, ou algo pior pode lhe acontecer’”

(Yochanan/João 5:14)

 

“Yeshua falou: ‘Nem eu a condeno. Agora vá e não peque mais’ ”

(Yochanan/João 8:11).

 

“Yeshua lhes respondeu: ‘Sim, eu lhes digo que quem pratica o pecado é escravo do pecado’”

(Yochanan/João 8:34).

 

Yeshua deseja que o homem pare de transgredir a Torá, tal como ressaltou Sha’ul (Paulo):

“Que diremos pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça abunde?

De modo nenhum. Nós, que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele?”

(Ruhomayah/Romanos 6:1-2)

 

Aqueles que são discípulos de Yeshua devem imitá-lo. E o que fazia Yeshua? O Mashiach (Messias) guardava a Torá e quer que nós, seus discípulos, também a guardemos:

“Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as boas obras de vocês, e glorifiquem ao Pai de vocês, que estás nos céus.

Não pensem que vim abolir a Torá ou os Profetas. Não vim para abolir, mas para confirmar”

(Mt 5:16-17).

A maneira de certificarmo-nos de que o conhecemos é a obediência a seus mandamentos. Qualquer um que diga: ‘Eu o conheço’, mas não obedece a seus mandamentos, é mentiroso, e a verdade não está nele. Mas, se alguém fizer o que ele diz, então o amor genuíno por Elohim terá alcançado seu objetivo. Desta forma sabemos que estamos unidos com ele. A pessoa que afirma permanecer em união com ele deve conduzir sua vida da mesma forma que ele.

Queridos amigos, não lhes escrevo um mandamento novo. Ao contrário, trata-se de um mandamento antigo, que vocês têm desde o princípio: o mandamento antigo é a mensagem que já ouviram.”

(Yochanan Álef/1ª João 2:3-7).

 

Qual é a mensagem antiga que os israelitas já tinham ouvido desde o princípio? A Torá. Daí, extrai-se que Yochanan (João) pregou a obediência aos mandamentos da Lei. Se alguém diz que conhece Elohim, mas transgride seus preceitos, é reputado mentiroso. Em contrapartida, os verdadeiros discípulos de Yeshua guardam a Torá. 

A verdadeira libertação diz respeito ao abandono do pecado, passando o homem a cumprir a vontade do ETERNO estabelecida na Torá, que é a verdade.

Liberte-se do pecado e seja livre!!!

 

Voltar